35 termos de marketing digital que você precisa conhecer

09/07/2017

Tá começando no mundo do marketing digital e tá perdindo com tantos termos novos? Quer saber o significado dessa verdadeira sopa de letrinhas que inclui expressões como CTA, ROI, CPC e KPI? Então dá uma olhada neste post com os termos básicos relacionados ao Marketing Digital que a Elemento preparou.

 

 

Adwords: o Google Adwords é um serviço de publicidade do Google que permite você rankear melhor suas páginas nas buscas. Sabe quando você digita um termo no Google e aparecerem primeiro e à direita alguns sites? Então, esses sites pagam para estar ali por meio do AdWords. O valor varia de acordo com a concorrência e a palava-chave escolhida.

 

Alt Text: é uma breve descrição que deve ser inserida nas imagens que são colocadas dentro do servidor do seu site. A função do alt text é informar aos sites de buscas sobre do que se trata o conteúdo, então é importante o texto corresponder fielmente à imagem. Isso ajuda a melhorar o seu SEO!

 

Automação de Marketing: usar mecanismos e ferramentas para automarizar suas estratégias de marketing digital, facilitando o trabalho e acelerando resultados. Isso facilita a nutrição de relacionamento entre marca e consumidor de diversas formas.

 

Blog: é um meio poderoso de engajamento com o seu público, onde você pode criar textos, vídeos, gráficos e diversos materiais relacionados ao seu nicho de mercado. No blog é necessário criar conteúdo relevante, inédito e frequente com foco no seu público-alvo.

 

CTA: o Call To Action (ou chamada à ação) é uma forma rápida e chamativa de convidar seu visitante a interagir com sua página. Como o nome diz, ele convida a pessoa a agir, como clicar em um link, baixar um material como ebook ou fazer a inscrição para um evento. Podem ser usados em posts de blogs, banners, landing pages, posts de Facebook.

 

Conversão: esta é a última etapa de uma estratégia para atrair um lead, ou seja, quando a pessoa pratica a ação que a empresa planejou, como a própria venda, preencher um formulário, um cadastro de email, o download de um material.

 

CPC: Custo Por Clique. Esse é uma forma de cobrança de serviços de anúncios pagos (como no AdWords e no Facebook Ads), em que você tem um controle de quanto foi pago por cada clique realizado em determinada publicação ou busca.  

 

E-book: o livro eletrônico é usado no marketing digital como forma de gerar leads e construir relacionamento com potenciais clientes por meio de textos mais densos e explicativos. Geralmente é um material educativo, que apresenta e explica um determinado assunto de área da atuação da empresa.

 

E-commerce: o comércio eletrônico é basicamente uma forma de vender seus produtos e serviços por meio de plataformas e dispositivos eletrônicos, como desktops, notebooks e mobiles.

 

E-mail Marketing: é a utilização do e-mail como ferramenta de marketing, levando promoções, informações e ofertas diretas para seus clientes ou potenciais clientes que cadastrarem seus dados para receber estas informações.

 

Engajamento: é o envolvimento, interação ou relacionamento das pessoas com as marcas/páginas. Isso vai além do número de curtidas, fãs e interações com a sua página, e envolve também uma análise do período e a quantidade de posts publicados. Para saber se o seu engajamento está bom é necessário levantar uma série de fatores, como se persona está adequada aos curtidos da sua página, seus horários de publicação, o total de interações, entre outros.

 

Facebook Ads: essa é a plataforma de anúncios do Facebook para quem deseja anunciar. É permitido que você crie anúncios e campanhas de diferentes formatos e decida quanto que irá investir. É possível criar públicos-alvos diferentes e selecioná-los para diferentes tipos de publicações. O Facebook Ads também gera relatórios completos dos seus anúncios pagos.

 

Funil de vendas/AIDA: este é um método de inbound marketing que mostra as etapas em que o consumidor interage com um produto ou serviço, desde o início de interação até a efetiva compra. A sigla AIDA se refere a estas quatro etapas: Atenção, Interesse, Desejo e Ação. O funil é representado por uma pirâmide invertida nos diferentes estágios em que os potenciais clientes de uma empresa estão no processo de venda. A divisão é feita da seguinte forma: Topo de Funil (ToFu), Meio de Funil (MoFu) e Fundo de Funil (BoFu). Em estratégias de Marketing Digital é essencial produzir conteúdos para pessoas em cada um desses níveis.

 

Growth Hacking: na tradução literal são “atalhos de crescimento” ou, segundo Sean Ellis, criador do termo, “marketing orientado a experimentos”. É usado como uma estratégia para auxiliar o marketing para proporcionar crescimento acelerado. Encontra-se oportunidades para o sucesso e cria-se estratégias específicas visando resulktados rápidos para a empresa.

 

#Hashtag: é uma palavra-chave que demarca o conteúdo de uma postagem utilizando o símbolo # para receber destaque no conteúdo de texto. Em redes como o Facebook, Twitter e Instagram, é possível pesquisar e filtrar hashtags, agrupando conteúdos de um mesmo tema.

 

Inbound Marketing: chamado de “novo marketing”, o inbound tem como principal estratégia guiar o lead até uma conversão por meio de conteúdo de qualidade. Ou seja, você chama a atenção do seu potencial cliente ou invés de interrompê-lo, como a publicidade tradicional costuma fazer. Por isso, conteúdo relevante é essencial. O inbound é focado em atrair os potenciais clientes, conquistar sua confiança e direcioná-los para a venda.

 

KPI: sigla para Key Performance Indicators, algo como indicador-chave de desempenho. Esse indicador é utilizado para medir o desempenho dos processos de uma empresa e, com essas informações, colaborar para que alcance seus objetivos. Para cada empresa, podem ser escolhidos diferentes indicadores para mensurar o KPI.

 

Landing Page: é como um site de página única, sem muita complexidade. A landing page serve como porta de entrada para os visitantes de um site ou outra página. Costuma ter um objetivo de conversão específico, como vendas ou geração de leads. Uma landing page de um apartamento novo pode, por exemplo, levar diretamente ao site da construtora que fez o empreendimento.

 

Lead: todo cliente em potencial do seu negócio. O termo é usado para se referir a um usuário que demonstrou interesse na sua empresa e colocou seus dados, como e-mail e telefone, em um formulário de conversão ou landing page.

 

Marketing de conteúdo: ele é a parte essencial do inbound marketing. É por meio do marketing de conteúdo que a empresa irá atrair o interesse dos consumidores por meio da produção de conteúdo relevante para o público-alvo. Entre suas ações está direcionar conteúdos para pessoas nos diferentes estágios do funil de vendas.

 

Monitoramento: é a análise das interações, curtidas, mensagens e compartilhamentos de um perfil ou página dentro das redes sociais. O monitoramento é essencial para definir e reavaliar as estratégias de atuação nas redes sociais.

 

Newsletter: é um boletim informativo de distribuição regular (geralmente por e-mail) a assinantes interessados em receber informações relevantes de uma determinada marca ou serviço.

 

Nutrição de leads: técnica de automação de marketing para o envio de uma sequência de emails após um determinado evento, com o objetivo de conduzir o lead pelo funil de vendas e aproximá-lo do momento da compra.

 

Outbound marketing: é o oposto ao inbound marketing. Considerado o marketing “tradicional”, o outbound utiliza uma série de ações e processos para “ir até os consumidores” ao invés de atraí-los até a marca, como publicidade na TV e rádio.

 

Persona: é o nome dado ao personagem fictício que representa o cliente ou consumidor ideal para um produto ou serviço da empresa, reunindo dados reais demográficos e de comportamento. É importante também criar histórias para as personas, com suas motivações, objetivos, desafios, medos e dúvidas. É importante ter sua persona bem definida para atingir o seu público-alvo.

 

Remarketing: sabe quando você visita o site de alguma marca de roupas ou telefonia por exemplo e depois percebe vários anúncios relacionados ao que você buscou? Esse é o remarketing. É uma ferramenta do Google AdWords que permite a exibição de anúncios que marcam e identificam os usuários que já visitaram um site e passa a exibir anúncios com mais frequência.

 

ROI: sigla de Return On Investment, que é o retorno sobre investimento. Esta é a forma de saber se o dinheiro que se gasta com marketing está gerando lucros ou não.

 

SEO: sigla de Search Engine Optimization (otimização para motores de busca). O SEO é uma série de técnicas que ajudam a melhorar o posicionamento orgânico das páginas de um site em portais de pesquisa, como o Google. Quanto melhor o seu SEO, mais fácil dos usuários encontrarem o site de sua empresa nas pesquisas do Google. O SEO pode ser aplicado em várias áreas do seu site. Basta saber as melhores estratégias e palavras-chaves que vão fazer seu rankeamento melhorar.

 

Segmentação de leads: para otimizar os resultados de ações de relacionamento como o envio de email marketing, deve-se segmentar a base de contatos de acordo com um determinado critério que leve o pontecial cliente até a compra.

 

Site responsivo: um site responsivo é quando ele se encaixa em diversos dispositivos sem ficar desconfigurado, como celulares, tablets e computadores. Para tornar o site responsivo é necessário readequá-lo e otimizá-lo em cada detalhe.

 

Taxa de conversão: porcentagem de visitantes que realiza a conversão desejada, como cliques em página, visitantes, compartilhamentos, etc.

 

Teste A/B: este é um método que analisa o uso de duas propostas de estratégia digital para, depois de uma análise de resultados, colocar a melhor em prática. Por exemplo, você pode testar dois formatos de landing page para determinar qual gera a maior taxa de conversão.

 

Visita: é basicamente um acesso a um site. Mas um visitante pode fazer mais de uma visita em um site. Se ele fechar o site e entrar de novo em um intervalo maior do que 30 minutos, isso contabilizará duas visitas de um mesmo visitante.

 

UX: User Experience, termo em inglês para “experiência do usuário”, leva em conta o comportamento, atitudes e emoções de uma pessoa sobre determinado produto, serviço ou sistema. Para isso, os designers utilizam a UX como forma de criar conteúdos assertivos aos públicos. Para isso, podem ser feitos testes A/B e análises de comportamento. Em sites, por exemplo, leva-se em conta a atratividade a navegabilidade, que são essenciais para o usuário.

 

Webinar: é o conteúdo disponibilizado para o público em formato de vídeo. Pode ser uma aula, palestra, um debate, exibido ao vivo ou gravado.

Share on Facebook
Please reload

Aprenda mais!

Please reload

Fique aqui e descubra mais dicas!

Please reload